PUBLICADO EM 31/07/2018

Justiceiro MAX – Rei do Crime – Resenha

 

Justiceiro MAX – Rei do Crime – Resenha

Como mencionei na ultima resenha, fiquei de falar das quatro edições do Justiceiro MAX da fase Jason AaronSteve Dillon, pra começar apresento agora a edição Justiceiro MAX – Rei do Crime:

Nesta edição além de vermos o Justiceiro em plena forma (matando e torturando bandidos, destruindo operações e planos de criminosos da máfia e sendo perseguido e odiado por eles), também podemos ver um ambicioso criminoso, chamado Wilson Fisk, subordinado de um dos chefões do crime da cidade, com um mirabolante plano: tornar-se o Rei do Crime.

Esse plano, orquestrado por Fisk e com o apoio/financiamento dos principais chefões do crime e líderes das famílias mafiosas, consiste em espalhar boatos ou falsas informações no submundo sobre a chegada desse, então mitológico e misterioso, Rei do Crime. Sua inevitável chegada seria para resolver questões gerais do crime e principalmente pôr um fim no Justiceiro, um verdadeiro calo no sapato desses bandidos há mais de 30 anos. Porém além desse plano, existe também a contratação de um assassino implacável, um homem violento, provavelmente Amish (o que lhe obriga a usar outros tipos de armas) e que precisa do dinheiro do serviço, pois enfrenta problemas pessoais sérios, o que lhe motiva ainda mais pra eliminar seu alvo, o Justiceiro.

Nesta edição podemos ver muito do passado de Fisk, seus traumas e ações que moldaram sua personalidade agressiva, fria, calculista e engenhosa. Somos levados para uma nova origem deste personagem, uma recriação de sua história e uma verdadeira exibição da sua ascensão no seu posto de Rei do Crime, degrau por degrau.

Também somos mergulhados na rotina feroz do Justiceiro, dias duros e massacrantes como beijos de arame farpado, Frank Castle mostra que não brinca com a criminalidade e assim somos inundados de cenas de extrema violência, lutas viscerais e torturas cheias de sangue tripas, facas cortando braços, pernas e rasgando pele, tudo numa imensa brutalidade banhada com chuvas de infinitas balas. Algo realmente digno de HQs do Justiceiro.

Justiceiro MAX – Rei do Crime foi lançada no Brasil num encadernado capa dura em 2014, pela editora Panini.
Na próxima resenha falaremos da edição Justiceiro MAX – Mercenário.

Nós estamos no Facebook e você também pode nos achar no Instagram, curta as páginas e fique por dentro do UNIVERSO REVERSO.

 

 

SOBRE O AUTOR

Anderson Moura

Sou um Recifense poeta e artista plástico, estudante de ciências socias na UFPE, verdadeiramente apaixonado por música, cinema, séries, quadrinhos e cultura pop em geral. Amo estar com a família e amigos, ler sobre tudo e viver novas experiências. Vivo sempre numa certa nostalgia, principalmente em relação aos quadrinhos, o que me levou a criar um sebo virtual sobre essa incrível nona arte. E caso vc queira me seguir no instagram, o perfil é @nerdpoesia (ou clicando no meu nome) e lá vc encontra a tag #sebodoanderson com várias HQs, mangás e outras edições diversas a venda. Te aguardo lá.

 

 


RELACIONADOS