PUBLICADO EM 26/03/2018

O Mecanismo

 

O Mecanismo

O Mecanismo uma série brasileira que deve ser dividida em 2 etapas, a analise da obra audio visual, e uma reflexão política sobre os fatos abordados e vamos destrinchar um pouco nessa resenha.

A obra

O seriado acompanha os agentes da Polícia Federal (ou Federativa, na série), Marco Ruffo (Selton Mello) e Verena Cardoni (Caroline Abras), que investigam o doleiro Roberto Ibrahim (Enrique Díaz).  Em uma missão fracassada para apenas 13 anos depois descobrir que essa investigação os levaria a patamares muito superiores no Brasil, envolvendo grandes empreiteiras, empresas estatais e o próprio governo em si, com o nascimento da operação Lava- Jato.

É perceptível que ao inicio dos primeiros episódios tudo parece bem corrido, muitos lugares, nomes e acontecimentos, algo que faz com que o entendimento não seja tão redondo, claro que seria necessário bem mais tempo para se contar tudo. A partir do quarto episódio a série se solta e você entra de fato onde começa a ficar interessante.

O roteiro não é 100% ele é consistente, dentre tantos fatos que acontecem em alguns momentos principalmente em termos jurídicos, demanda de tempo e sigilos a série se perde um pouco, sem uma passagem de tempo entre os fatos, com pouca explicação burocrática, que acredito não ser o foco da obra realmente, mas te faz perder a sensação de tempo decorrente, fazendo com que nossa percepção seja de que tudo aconteceu em questão de apenas dias, deixando mais perguntas do que respostas.

Jose Padilha e cia criam uma atmosfera noir bem clara, algo que ele nunca havia abraçado totalmente anteriormente em Tropa de Elite, a narrativa dessa serie segue o mesmo moldes que viraram marca do diretor, o formato é o mesmo usado nos dois filmes de Tropa de Elite e também no seriado Narcos (Netflix) com os personagens narrando os acontecimentos a todo momento, o que mais uma vez ele faz muito bem feito.

O elenco chamou atenção, temos Selton Mello trazendo toda segurança em suas cenas e narrativas, com um ar de sarcasmo, revolta e cansaço, e não tem como não lembra um pouco o capitão Nascimento. Outros dois que otimas atuações são Enrique Diaz e Leonardo Medeiros, que atuaram como gente grande. Todo um elenco realmente muito bom, mas duas peças ficaram um pouco abaixo dos demais (o que não é demérito) são Caroline Abras e Osvaldo Mil. Caroline com uma personagem forte e muito participativa, com uma ligeira rebeldia e raiva sem tanta explicação na hora de exercer sua função fez com sua personagem tivesse uma atuação não tão natural em alguns momentos.

As partes mais positivas ficaram por conta da montagem da série, que faz com que nada fique pesado demais, não é um seriado de ação mas te prende da mesma forma, a fotografia e cor estão show, uma produção nacional com look bem diferente em produções brasileiras, não tem nem um pouco a cara da emissora plin-plin, fique tranquilo que não tem cara de novela.

Resumindo é uma produção nacional para gringo aplaudir, muito bem produzida e conduzida.

O lado Politico

A série deixa claro que é uma obra fictícia baseada em acontecimentos que foram alterados livremente para se montar uma trama televisiva. Vale sim lembra que o peso que ela carrega é muito maior em um ano eleitoral, onde a política divide o país, onde muitos não gostão de historia mais admiram a sétima arte.

Personagens claros muito bem caracterizados com o real na série, que qualquer pessoal que assistir vai entender as referencias claras: Alberto Youssef, Lula, Dilma, Juiz Moro, Aécio Neves, Marcelo Odebrecht e Michel Temer.

Em citações ela deixa claro que a corrupção vem dos dois lados: esquerda e direita.  Mas claramente escolheu um lado para bater muito mais, o que faz sentido pelo fato de serem os últimos governos do país e estarem no poder durante o período da lava jato, algo normal até ai, mas peca em meu ponto de vista ter vendido a todo momento como “a série sobre a Lava- Jato se vendendo quase como um dramatização dos fatos reais. Outro erro em meu ponto de vista é a Lava- Jato não ter se concluído e assim a série ter a liberdade de trabalhar em cima do que ela quiser, acusando assim participações e firmando uma inverdade até o momento. O peso politico é muito grande, onde um eleitor pode facilmente comprar como “verdade algo não verídico”, influenciando assim um eleitor em suas decisões em um ano eleitoral. 

Um tema muito delicado, que deve se ter o máximo de cuidado possível, mas que vale lembre e ressaltar que é uma obra de cunho fictício.

Título original: ‘O Mecanismo’

Direção: Jose Padilha (Marcos Prado, Daniel Rezende, Felipe Prado) 

Elenco: Selton Mello, Caroline Abras, Enrique Díaz, Lee Taylor, Antonio Saboia, Jonathan Haagensen, Alessandra Colassanti, Leonardo Medeiros, Otto Jr., Susana Ribeiro e Osvaldo Mil.

Gênero: Drama/Policial. BRA, 2018.

Duração: 40 a 50 minutos. / 8 episódios

Nós estamos no Facebook e você também pode nos achar no Instagram, curta as páginas e fique por dentro do UNIVERSO REVERSO.

 

  4

 

SOBRE O AUTOR

Adriano Novaes

Salve, salve sejam bem vindos a essa embarcação rumo ao horizonte da cultura pop ! Eu sou o Adriano Novaes (oh Adriano tá me ouvindo!) e vou lhe guiar nessa jornada em busca de conhecimento e informação !

 

 


RELACIONADOS